AMT aloca termómetros às cooperativas de transporte para intensificar as medidas de prevenção da Covid-19

Postado por:

A Covid-19 está a criar prejuízos de vulto para os transportadores da área metropolitana de Maputo, estimando-se que, para o actual cenário gerado pela crise, as receitas baixaram em 60%.

A situação é alarmante, segundo o presidente da agência metropolitana de Maputo, António Matos, que anunciou os dados durante a cerimónia de entrega de parte das duas mil máscaras e um total de vinte termômetros destinados a todas cooperativas de transportes que operam na urbe e na periferia da cidade e província de Maputo.

Segundo Matos, antes da Covid-19, a lotação atingia entre 90 a 110 lugares, o que permitia encaixar uma melhor receita para os operadores. Mas hoje o cenário é negro.

Por cada viagem só se leva cerca de cinquenta passageiros, número que asfixia a gestão da estrutura de custos para a circulação dos autocarros, sua manutenção, combustíveis.

(Jornal Zambeze de 18 de Junho. Pag:14)

0

Deixar uma resposta