Espaços sociais como entidades dinâmicas e efémeras: Um olhar para os avanços e retrocessos no processo de descentralização em Moçambique como estratégia para a conquista e preservação da Paz

Postado por:

O presente artigo faz uma reflexão em torno da integração nacional, unidade nacional e preservação da paz em Moçambique na óptica da dinâmica dos espaços sociais que se alargaram com as reformas iniciadas a partir dos meados da década 80. Com recurso à teoria do desenvolvimento local, a autora considera que face a complexidade política e antropológica do país é necessário maior inclusão e participação de actores na governação. Portanto, como lição da história, a descentralização deve deixar de ocorrer num espaço social bipolar e ser conduzida num espaço social republicano, procedimental, como forma de integrar melhor o pluralismo multiforme e construir a unidade nacional.

Autora: Iraê Baptista Lundin

Espacos sociais IBLundin

0

Deixar uma resposta